Posts

Mude alguns hábitos e fuja das infecções

Você sabia que mais de 1 milhão de pessoas morre todos os anos em decorrência de infecções hospitalares? No Brasil, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, as infecções hospitalares atingem mais de 10% dos pacientes internados, por isso a Anjos do Lar atua fortemente na desospitalização de pacientes que já podem ser tratados em casa ou em ambulatório especializado.

Mas as infecções não ocorrem apenas nos hospitais, nossa casa também oferece muitos perigos, por isso é preciso se prevenir. Uma infecção bacteriana, por exemplo, pode ser leve ou grave, podendo até ser fatal. Elas podem afetar a pele, o sangue, um órgão específico ou o trato gastrointestinal.

Para complicar mais, o número de pessoas que tem resistência a antibióticos aumenta ano após ano. Sendo assim, se você achar que pode estar infectado, procure um médico urgente! A boa notícia é que com algumas estratégias simples e com uma pequena mudança de hábitos é possível diminuir as chances de pegar uma infecção bacteriana. Saiba como:

Lave as mãos com frequência. Lavar as mãos é um passo essencial para evitar o contágio. Não deixe de fazer isso depois de espirrar ou tossir e também várias vezes ao dia. Outros momentos em que se deve lavar as mãos são:

  • Antes e depois de preparar alimentos;
  • Antes e depois de cuidar de alguém doente;
  • Antes e depois de tratar uma ferida na pele;
  • Depois de usar o banheiro ou de trocar fraldas;
  • Depois de encostar no lixo;
  • Depois de tocar, alimentar ou recolher as necessidades de um animal de estimação.

Use uma boa técnica para lavar as mãos. A técnica certa ajuda a potencializar a higienização. Use um sabonete antibacteriano a água morna. Molhe as mãos e ensaboe-as, esfregando uma na outra por pelo menos 20 segundos. Faça fricção para eliminar as bactérias presentes na pele. Não se esqueça de limpar a parte de baixo das unhas e a região entre os dedos. Em seguida, enxágue o sabão com água morna e seque bem as mãos com uma toalha limpa.

Limpe objetos muito usados na sua casa e no local de trabalho. Você pode diminuir o número de bactérias no ambiente mantendo certos objetos limpos.

Evite aproximação com pessoas doentes. É impossível saber quando alguém tem só um resfriadinho comum ou algo mais sério. Por isso, é melhor evitar a proximidade de qualquer forma.

Aprenda mais sobre bactérias intestinais perigosas. Há várias bactérias que podem proliferar no trato gastrointestinal e causar infecções de graus variados.

Informe-se a respeito do recolhimento de produtos alimentícios e de água. Algumas vezes os alimentos e a água podem ficar contaminados em determinadas regiões, portanto é importante informar-se para evitar o consumo deles.

Mantenha as mãos limpas ao preparar alimentos. Lavar as mãos é um passo importante na prevenção de infecções bacterianas dentro e fora da cozinha. Você sempre deve fazer isso antes e depois de lidar com a comida, principalmente depois de usar o banheiro ou trocar fraldas se você for começar a cozinhar em seguida.

Lave e cozinhe bem os alimentos. Essa medida também pode evitar que bactérias prejudiciais entrem no seu organismo. Lave todas as frutas e legumes antes de consumi-las e cozinhe bem os produtos de origem animal para se poupar de problemas com bactérias. Evite comer carnes cruas ou malpassadas e ovos com gema mole ou crus.

Cuidado com o botulismo. Não consuma nenhum alimento com um cheiro desagradável ou cuja lata esteja estufada. Esses são sinais de botulismo, uma doença causada por uma bactéria extremamente perigosa que pode até ser fatal se ingerida.

Anjos do Lar oferece serviço de Estomaterapia

A enfermeira Laís Alberton, da Anjos do Lar, esteve no jornal A Voz do Povo, da Rádio Conexão FM, onde falou com os ouvintes sobre uma nova especialidade que está disponível na Anjos, a Estomaterapia. Você sabe o que uma enfermeira estomaterapeuta faz? Não? Vamos entender, pois temos muitos pacientes com essa necessidade.

A Estomaterapia é uma especialidade relativamente nova na área da Enfermagem, veio dos Estados Unidos e está há 30 anos no Brasil. Trata-se da especialidade que trabalha as pessoas com estomias, ou seja, aquelas que usam as bolsas de colostomia, de urostomia, têm feriadas agudas e crônicas ou incontinências.

A importância dessa especialidade se dá porque esses profissionais possuem um conhecimento muito específico na área, atuando diretamente com o cuidado e recuperação, mas também com prevenção e orientação. Tal conhecimento é fundamental para tratar e evitar complicações.

Laís explica que ocorrem muitos erros nessa área por falta de conhecimento. “Não dá para pesquisar na internet ou pedir dicas de outros, procure um profissional”, recomenda.

Laís afirma que a recuperação dos pacientes é muito mais rápida e tranquila quando o tratamento é adequado. Há um processo de adaptação, pois essas patologias mexem muito com o emocional, mas o paciente acaba se adaptando.

De acordo com a enfermeira, um dos grandes problemas desses pacientes é a solidão, pois eles se afastam das pessoas por vergonhas das bolsas e eventuais odores causados por elas.  “Trabalhamos muito na reinserção do paciente na sociedade, ao lado da família e dos amigos”, explica ela, ressaltando que isso é fundamental no tratamento.

Diabetes

Uma das patologias acompanhadas por esses profissionais é a diabetes. A diabetes é uma doença endêmica no mundo, quase 7% da população é diabética. O diagnóstico demora às vezes, o que causa danos como a neuropatia diabética, uma complicação comum mais conhecida como pé diabético.

A Anjos do Lar já está atendendo com avaliação de pacientes diabéticos. De acordo com Laís, a equipe vai avaliar e solicitar exames da parte neurológica e circulatória, porque a doença afeta várias partes do corpo, como olho, rins etc. “Vamos atuar com prevenção, orientação e tratamento desses pacientes diabéticos”, completa.

Fique atento aos sinais da neuropatia diabética:

– Dor contínua e queimação ou formigamento/agulhadas nos pés;

– Perda da sensibilidade protetora do pé. Com ela vêm as feridas;

Laís conta que, às vezes, o paciente já chega à clínica com infecção grave, pois ela se dissemina muito rápido, em 2 ou 3 dias, nos diabéticos. Há casos em que é preciso fazer uma amputação. Cerca de 2/3 dos pacientes diabéticos podem sofrer amputação ao longo dos anos, com a evolução da doença. Por isso é tão importante ter cuidados adequados com a hidratação do pé, uso de calçados adequados, medicação, entre outros.

“A gente não quer tratar doenças, quer prevenir e orientar as pessoas. Coisas (cuidados) pequenas fazem a diferença lá na frente. Um exame anual vai te prevenir de muito sofrimento. Vai fazer diferença quando você tiver 70 ou 80 anos”, alerta.

A especialidade:

O enfermeiro estomaterapeuta realiza o cuidado de pessoas com estomias, feridas agudas e crônicas, fístulas, drenos, cateteres e incontinências anal e urinária.

Serviços oferecidos na Anjos:

Avaliação e tratamento de feridas agudas e crônicas (ulceras venosas e arteriais, queimaduras, pé diabético, lesão por pressão, dentre outras);

Orientações a pacientes estomizados, sobre cuidados com bolsas de colostomia, ileostomia e urostomia e tratamento de possíveis complicações;

Avaliação de neuropatia diabética e orientações de cuidados com os pés;

Orientação de cuidados com traqueostomias, gastrostomias e cateteres vesicais.

Mande sugestões e nos acompanhe!

Mande suas perguntas ou sugestões de pauta para nós pelo email assessoria@anjosdolar.com.br ou pelo whatsapp 99758-0385! Podemos incluir sua dúvida em uma próxima participação no jornal A Voz do Povo. O programa vai ao ar todos os dias, das 7h às 9h, sob o comando da dupla PC e Peeter Lee Grando. A Anjos do Lar faz uma participação especial para falar sobre saúde nas terças-feiras, às 8h. Acompanhe a gente e participe!
[/av_textblock]